Roteiro da Viagem

5 de jun de 2011

fim dessa viagem, início de outras...

É bem verdade que nossa viagem pela Europa terminou no dia 23 de maio. Entretanto as lembranças, o que adquirimos de cultura, de alegria, de amor, isso jamais acaba. O entrosamento do grupo foi fantástico, todas as pessoas encontraram entre si tantas afinidades, tanto motivo de afeto, que jamais pensei que pudessem acontecer. As saudades do grupo, do encontro são constantes em todos os corações e todos já sentimos necessidade de programar uma nova aventura, uma nova viagem, com todos, porque todos é o número certo da alegria e da satisfação, do prazer e do aprendizado, do respeito e da admiração. Nosso próximo encontro será para a troca de fotos, de comentários sobre a viagem e, com certeza, de muita risada pela lembrança das gafes, mas será também para a escolha de uma nova viagem e o acerto da agenda de encontros para a realização da mesma. voilá....Como amo a minha família e agradeço a Deus todos os minutos por ter a graça de tê-la!

28 de mai de 2011

Fotos Roma

Selecionamos algumas fotos de Roma, para organizarmos as lembranças.


Confiram outras fotos!

Tema da Toscana

Renata dizia que esse era o tema da nossa viagem pela Toscana, com referência a ele em todas as cidades por que passamos. Ao sairmos da Toscana com destino a Veneza, Rafa e eu já concordávamos inteiramente com ela...

22 de mai de 2011

Lisboa - 22 de maio

Amanhã já embarcamos de volta para o Brasil... Estamos tristes como fim de nossa aventura, mas já com saudades de casa e bastante cansados com toda a caminhada.
Aqui em Lisboa, aproveitamos o ônibus turístico, de dois andares, que nos levava a todos os cantos e podíamos descer e embarcar novamente em vários pontos. Com pouco tempo, acabamos conhecendo muita coisa do ônibus, mas apreciamos do mesmo jeito.
Hoje nos aventuramos no elétrico 28. Emocionante! O bondinho sai em disparada pelos bequinhos - em alguns momentos não podemos chegar com a cabeça um pouco para fora, para mantê-la no lugar. 

20 de mai de 2011

Paris - 18 de maio

Hoje, parte do grupo foi a Londres e o restante ficou por aqui.

Pela manhã fomos caminhando ao Panteão e vimos o "Pêndulo de Focault" que demonstra a rotação da Terra.

De lá fomos caminhando pelo Quartier latin até os Jardins de Luxemburgo, onde ficamos impressionados com sua beleza.

Fomos, então ao Arco do Triunfo e descemos a pé a Champs Élyseés apurando o gosto em suas lojas de luxo.

Após almoçarmos, as mulheres foram as comparas na Galeria Lafayette.

Finalizamos o dia em Montmartre, aos pés da Sacre Coeur, apreciando uma das mais lindas vistas de Paris.

Ainda em Montmarte fomos até a Praça Tertre conhecida por seus pintores, para apreciarmos a tradicional sopa de cebola parisiense.

19 de mai de 2011

Paris - 17 de maio

Em nosso primeiro dia completo em Paris, a turma decidiu conhecer os Jardins de Monet, que fica em Giverny.

Para chegar lá, pega-se um trem para Vernon, a viagem dura cerca de 40 minutos e, logo em frente à estação, pegamos um ônibus, mais 15 minutos de trajeto até a fundação Monet.

Lá pudemos conhecer a casa do pintor, os jardins defronte e o lago onde o impressionista Monet pintou um de seus quadros mais famosos (senão o mais): "as ninpheas". Segundo a , olhando o jardim e imaginando o quadro, é possível perceber o local onde Monet o pintou.

Foi um passeio diferente onde pudemos admirar uma beleza fascinante.

Na volta, há um intervalo de cerca de 15 minutos entre a parada do ônibus e a partida do trem e como só há uma plataforma em Vernon com destino a Paris, e nela já estava parado um trem, quase todo o grupo entrou nele e se acomodou, já que o vagão (ou melhor todo o trem) estava completamente vazio. Foi aí que o funcionário percebeu o engano e expulsou todos para fora. Descobrimos que o trem estava indo para a Espanha. Foram só risos.

No caminho de volta, já no trem correto, decidimos tentar ir a Versalhes. Bem o problema é que o trem de Vernon chegava em uma estação e o de Versalhes partia de outra.

Mais uma para o anedotário: ao entrarmos na estação de metro, todos os tickets estavam dando problema e a Fátima foi abordada por uma fiscal das linhas para ter seu bilhete conferido de uma forma atabalhoada, neste momento os 16 foram para cima da mulher que assustada conferiu o bilhete e liberou na hora.

Passada esta confusão chegamos a Versailles para visitar o chateau em apenas 1 hora.

Foi algo punk, mas a turma seguiu firma e apreciou o palácio.

Saldo final: 17 trajetos de metro e trem percorridos, pés doloridos, mas felizes com o que vimos, ou seja saldo positivo

18 de mai de 2011

Paris

Estamos em Paris desde às 9h30min do dia 16, depois de uma aventura de trem.
Após chegarmos fomos direto para a Torre Eiffel.
Ontem foi o dia sobre trilhos, com visita aos Jardins de Monet e a Versailles.
Como mal paramos no quarto, está bem difícil atualizar o blog, mas vamos nos esforçar nos próximos dias.

14 de mai de 2011

emocao na visita ao local de nascimento dos antepassados

No caminho de Firense para Veneza, paramos em Carceri, distrito de Padova. Procuramos a prefeitura e nos levaram na casa onde viveram nossos bisavos, avo e tios. Foi muita emocao, muita alegria de estar ali. A casa esta um pouco abandonada e nos explicaram que a filha do nosso tio avo, que seria a proprietaria, morava em Este, cidade bem proxima de Carceri. Entramos em contato pelo telefone e foi muito gratificante. Elizabeta se emocionou tambem e disse que se for possivel vira nos ver em Veneza. Trocamos nossos e-mail e pretendemos nos comunicar. Em frente à prefeitura ha um monumento aos pracinhas que lutaram e morreram na guerra e la estavam os Vigato. Havia seis Vigato registrados no monumento. A cidade e pequena e muito agradavel, tem um lindo museu, uma linda igreja. Saimos de Carceri com o coracao transbordando de emocao e a alegria de ter realizado o sonho que nos animou e nos estimulou a realizar esta viagem que esta sendo maravilhosa. Agora, vamos aproveitar a linda Veneza.

13 de mai de 2011

Veneza – 13 de maio

Depois de nos despedirmos da Toscana,embarcamos cedo no nosso micro-ônibus com destino a Veneza. No caminho passamos por Carceri e conhecemos a casa dos avós de Lúcia, Lélia, Lídia e Luiz – deixo a narrativa dessa aventura por conta da Lúcia, que nos conduziu por esta caminhada.
Chegamos ao hotel em Veneza Mestre no início da tarde e de lá seguimos para Veneza. Para isso, compramos um biglietto válido por três dias que pode ser utilizado nos ônibus e nos vaporettos (detalhe: enquanto cada passagem do vaporetto custa €6,50, o bilhete saiu por €33,00 para três dias).
O caminho pelo Canal Grande até a Piazza di San Marco já vale a viagem. Simplesmente maravilhoso. Desembarcamos, andamos por entre barraquinhas e...simplesmente perdemos o fôlego com a praça!!! E para complicar ainda mais a vida de nosso já tão exigido coração de viajante, algumas orquestras se alternavam tocando nos restaurantes da praça. E, como não se tem que pagar para ficar parado ouvindo embasbacado, aproveitamos a vista ao som de lindas músicas.
Aproveitamos a tarde para passear pelas ruelinhas do bairro de San Polo, olhando vitrines e conhecendo um pouco da cidade, para nos recuperarmos das horinhas dentro do ônibus. Amanhã novamente Veneza nos aguarda.